Crônicas de Campanha #5

A moça com um barrigão enorme, muito grávida, na fila do ônibus da Rodoviária. O ônibus estava estacionado, as pessoas entrando. Ela achou que uma pessoa na frente estava na fila, e ficou esperando. O homem não estava na fila, o motorista fechou a porta e ela percebeu que perderia o ônibus. Ela bateu na porta, eu bati no vidro e gritei “Ow!”. O motorista ignorou, não abriu a porta e saiu.

Que merda, disse eu.
Fica tranquilo que a vida devolve.

Não sei o nome da pessoa, mas o que posso dizer para ela é que a gente precisa dar uma forcinha para a vida “devolver” logo para esse motorista e o serviço de transporte público melhorar.

Temos uma proposta de aplicativo que permite ao cidadão avaliar o serviço de cada ônibus, linha, motorista. Quanto mais mal avaliado for o serviço, menos a empresa de ônibus recebe.

Com isso, a empresa treinaria e cobraria os motoristas a tratarem bem as pessoas. Esse motorista receberia um whatsapp assim:
Moço, faz assim não… você tem que abrir a porta do ônibus para a mulher grávida entrar. E esperar ela se sentar para que não tenha riscos de cair.

Ficaria melhor para todo mundo.

2018-09-11T09:52:49+00:00